Lar

O actual Lar foi criado a 5 de Julho de 1999 e destina-se ao acolhimento de pessoas que pelo seu estado de saúde e pela ausência de apoio familiar, necessitam de uma resposta social deste tipo.

Este lar funciona num edifício localizado contiguamente ao edifício sede da Associação, edifício aproveitado de uma habitação construída no início do século e representativo da arquitectura da freguesia. Esta habitação, devido à sua antiguidade, não possuía quaisquer condições habitacionais, tendo-se procurado com a sua restauração/readaptação em 1998, manter a sua arquitectura original. É uma estrutura assente em 3 pisos: cave, rés-do-chão e sótão. A cave é composta por 3 quartos (1 triplo e 2 individuais) e o piso do rés-do-chão é composto por um quarto duplo e 5 quartos individuais. O lar de idosos está interligado ao edifício sede através de uma ponte aérea, devidamente coberta e protegida de situações meteorológicas adversas.

É um serviço que visa, sobretudo, satisfazer as necessidades da freguesia da Vinha da Rainha, apresentando-se como alternativa a algum tipo de apoio domiciliário já prestado por esta Associação, mas que se revela insuficiente face a situações de crise motivadas por doença muito grave. É, no entanto, uma resposta social com fraca capacidade de resposta para as necessidades de uma freguesia bastante envelhecida, tendo em conta a lista de espera actualmente existente, sendo o idoso na maior parte das vezes arrancado do seu meio familiar para instalações fora da comunidade e do meio onde sempre viveu. Com esta resposta social pretende a Instituição aumentar a oferta de serviços de acção social na freguesia, visando a melhoria das condições de vida social da população residente.

Este Lar é, assim, uma resposta social prestada em equipamento destinada a pessoas que temporariamente, ou não, se encontrem incapazes de viverem sozinhas por necessidade de apoio permanente.

A população idosa abrangida pelo actual lar de idosos (12 utentes) é maioritariamente feminina (66%) e com idades superiores a 80 anos (66%). Trata-se de uma população fundamentalmente migrada das outras respostas sociais existentes na instituição (Centro de Dia, Serviço de Apoio Domiciliário e Centro de Convívio) que, face a um agravamento do seu estado de saúde, necessitam de uma resposta mais abrangente e com oferta de melhores serviços de acompanhamento e vigilância. Do ponto de vista funcional, é portanto uma população com um nível acentuado de dependência, em que cerca de 75% é acamada.

Para a concretização / implementação desta valência a Instituição recorreu ao programa RIME (Regime de Incentivos às Microempresas), coordenado pela Comissão de Coordenação da Região Centro, tendo ainda apresentado uma candidatura para obtenção de um subsídio, junto da Câmara Municipal de Soure, ao abrigo de uma resolução da mesma, que estipulava a atribuição de um subsídio a IPSS’s que pretendessem realizar investimentos no âmbito da acção social. O custo total desta infraestrutura foi de cerca de 160.000€ (32 milhões de escudos), tendo sido 60% deste custo suportado pelo RIME, 6% financiado pela Câmara Municipal, e o valor remanescente de 34% suportado pela Associação.

Para a prestação de cuidados ao idoso a instituição dispõe de uma equipa constituída por 1 Directora Técnica/Assistente Social, 1 Enfermeira, 1 Encarregada de Serviços, 5 Ajudantes de Acção Directa, 1 Ajudante de Saúde, 2 Cozinheiras, 1 Ajudante de Cozinha e 1 Trabalhadora Auxiliar.

Porque se nota, como acima já se referiu, uma clara insuficiência da resposta para as necessidades sociais detectadas, decidiu esta Instituição iniciar a construção de uma nova estrutura de Lar, que está neste momento em fase de finalização e se prevê que inicie a sua actividade em 2010. Para a concretização deste novo projecto, conta com o apoio do Programa PARES (Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais) e com a política de apoio ao investimento social do Município de Soure.

Novo Lar de Idosos

Actualmente a Instituição possui um novo Lar de Idosos, ao abrigo do Programa de Alargamento da Rede de Equipamentos Sociais (PARES), cuja candidatura viu aprovada no ano de 2006. O novo Lar de Idosos tem capacidade para 18 camas, aumentando a capacidade do Lar já existente.

Tratou-se de um projecto com grande relevância para a comunidade da freguesia, bastante ambicionado pela sua população idosa, uma população que reside em situação de grande isolamento sócio-familiar. Pretende-se pois que, face ao agravamento das situações em domicílio, o projecto venha permita o enquadramento destes idosos na resposta lar que disponibilizará serviços de apoio permanente que o serviço de apoio domiciliário e o centro de dia, pela sua própria estrutura e dinâmica, não terão condições para prestar ao idoso melhores cuidados de conforto e vigilância permanentes.

Por outro lado, tratou-se de um projecto, cuja arquitectura e infra-estruturas, se enquadra no âmbito das novas exigências legais, com respeito pelas normas reguladoras das condições de instalação e funcionamento dos lares de idosos, tendo em vista que o exercício das actividades de apoio social sejam propiciadoras de um ambiente de convívio e de participação gerador de bem-estar social e de uma vivência saudável no equipamento e, fundamentalmente, a oferta de boas condições de acessibilidade, segurança, privacidade e conforto.

Neste edifício funcionam todos os serviços de apoio ao utente (actualmente a funcionar no edifício sede), nomeadamente serviços administrativos, gabinete médico/tratamentos/área de convívio/actividades/serviço de refeições/tratamento de roupas, entre outros, serviços estes que permitem aos utentes a oferta de serviços de melhor qualidade que o actual lar de idosos não oferece.